7 dicas e atividades para estimular a criatividade das crianças

Toda criança deve ter o direito de exercer a sua criatividade e devemos estimulá-las a imaginar e pensar. Mas como você, como pai ou mãe, pode fazer isso?

A seguir, você vai ver 7 formas de tornar seu filho mais criativo.

  • Não o impeça

Você tem medo de deixar seu filho brincar com tintas ou lápis de cores, porque não quer que eles sujem o chão ou a parede, e isso é compreensivo. Porém, ao impedir que eles brinquem, você está apenas desencorajando a criatividade deles.

Então, o que fazer para não sair prejudicado? A resposta é simples. Tudo o que você precisa fazer é encontrar um local em que ele possa se sentir livre para brincar como quiser.

Por exemplo, você pode usar um tapete e colocar embaixo da criança, deixando com que ela brinque livremente em cima do mesmo. Dê a ele tudo o que ele tem direito, como lápis de cores, giz de cera, tinta, e papel para ele desenhar e fazer o que quiser.

Fique de olho, pois crianças podem ver uma “tela melhor” na parede. Assim, a supervisão é de extrema importância.

  • Aproxime o pequeno da arte

Se você não tem tempo para ir a museus, pode fazer isso de casa mesmo. Como? Simplesmente encontre um livro ou pesquise na internet obras famosas e seus respectivos autores, e, depois, mostre ao seu filho e pergunte o que ele acha.

Encoraje-o a falar se ele acha bonito ou não. Se ele achar chato, pesquise pinturas que tenham mais a ver com os gostos dele. Assim, vá tentando até encontrar os gostos de seu filho.

Inspire-o a desenhar e pintar o que ele achar interessante, e, se possível, saia em um final de semana para uma praça, praia ou outro lugar de sua preferência, leve tinta e papel, encoraje o pequeno a pintar o que ele achar interessante no ambiente.

Lembre que literatura também é uma forma de arte e que contar e ouvir histórias pode ser muito estimulante. Crie momentos de leitura ou contação de histórias para seu filho.

  • Deixe-o livre

Não tente mandar em como a criança deve fazer o desenho, o que ela deve desenhar ou que cores usar. Deixe que ela se sinta livre para expressar sua criatividade, fazendo o que ela quiser, e como se sentir à vontade. Ela precisa expor sua criatividade por conta própria, e com certeza irá gostar de fazer isso sozinha.

  • Não fique corrigindo o desenho dele

Veja só, ela desenhou um homem com apenas 4 dedos, e fez uma arvore com as folhas azuis. Será que isso quer dizer que você deve corrigir?

Certamente que não. Deixe que ela entenda por conta própria o que está fazendo. Se você a corrigir pode ser que ela se sinta frustrada, em vez de encorajada.

  • Não o obrigue a seguir um padrão

Não a encoraje a sempre seguir padrões. Estimule ideias loucas e coisas que não fazem sentido. Deixe que ela desenhe um cachorro com cabeça de galinha, e vice e versa. Ajude-a a criar seu próprio mundo.

  • Use os gostos dele a seu favor

Ela gosta de heróis? Então incentive-a a criar seu próprio herói e a dar seu próprio nome a ele. Deixe que ela desenhe como quiser e depois pergunte qual o poder desse herói.

E se ela gostar mais de princesas? Faça o mesmo. Incentive a criar sua própria princesa e pergunte qual o nome do reino dela e qual a sua história. Deixe que a criança se sinta à vontade e não fique rindo de forma irônica do que ela fala.

Considere os gostos da criança quando for escolher um livro para a hora da leitura ou quando contar uma história para ela.

  • Pergunte o ponto de vista deles

Como o avião voa? Como era viver na época em que os dinossauros viviam na terra? Use a sua criatividade para estimular a da criança. Faça essas e outras perguntas que façam com que a criança pense na resposta, por mais louca que ela seja.

Permita que seu filho também faça perguntas e tenha paciência quando ele quiser saber o porquê de tudo. Não brigue com ele por ser curioso, mas estimule-o a procurar as respostas para suas questões.

Por estimular a criatividade do seu filho, você contribuirá para que ele seja uma pessoa mais feliz e que sabe se expressar bem. Não deixe de fazer isso, ajude nessa jornada e sempre o encoraje a desenhar e se expressar da melhor maneira possível.

A educação começa em casa – o que é responsabilidade dos pais?

A educação escolar com certeza está preparando seus filhos para serem cidadãos melhores no futuro, além de estar transmitindo todas as informações necessárias para que seu filho possa desempenhar um papel digno na sociedade.

Porém, a educação deve começar em casa, pelos próprios pais e outros familiares. Por isso, a pergunta é: qual a responsabilidade dos pais? É justamente isso que veremos no texto a seguir.

 Educação e as “palavrinhas mágicas”

Seu filho precisa ser educado desde cedo, e em alguns momentos a educação dele será testada naturalmente. Não queremos que ele seja “reprovado” neste teste, não é mesmo?

Comece conversando com ele sobre as “palavrinhas mágicas”. Incentive-o a falar “por favor” quando estiver pedindo uma coisa, e a não ficar com raiva ou chateado caso o pedido dele não seja atendido. Depois, ensine-o a dizer “obrigado”, caso alguém faça algo por ele ou lhe dê um presente.

Ensine também a importância de falar “com licença” em algumas situações: quando ele precisar passar e uma pessoa estiver na sua frente; quando ele precisar passar no meio de um ambiente em que há muitas pessoas e todas estão conversando, ou até mesmo quando ele precisar entrar na sala de aula um pouco atrasado.

Por fim, ensine a pedir “desculpas” no caso de ele fazer algo de errado ou até mesmo ofender um coleguinha ou outra pessoa.

Além das “palavrinhas mágicas”, ensine a ter respeito pelos mais velhos e usar “senhor” ou “senhora” em vez “tu” ou “você”. Assim ele aprende desde cedo o respeito às hierarquias.

4 dicas para educar bem os seus filhos

Às vezes, os pais se encontram em situações desconfortáveis ​​com seus filhos por diversos motivos, como a natureza difícil da criança. A maioria entra em conflitos e situações que são difíceis de administrar e que se transformam em grandes ataques de raiva.

Se seus filhos têm um caráter forte e você está tendo problemas para ajudar na educação, não desista e você acabará conseguindo consertar a situação.

Pode ser também que seu filho seja “um doce” e que seu relacionamento esteja maravilhosamente bem.

Em ambos os casos, aqui estão 5 dicas eficazes para você educar seus pequenos:

  • Seja sentimental: dê aos seus filhos muito amor. Esta é a primeira regra na educação. Uma criança com uma privação emocional nunca se comportará normalmente e terá dificuldade em assimilar e ser receptiva às suas lições.
  • Não ameace seu filho: em vez de ameaçar castigá-lo, faça isso diretamente. Reaja imediatamente e não o ameace. No entanto, sempre tente encontrar uma boa solução, lembre-se de que você é o pai. Cabe a você controlar a situação.
  • Defina regras: escreva as regras e pendure-as na geladeira, chame seu filho para ver com você, se necessário. 
  • Mostre-lhes o exemplo: é por ser um pai exemplar que seu filho seguirá seus passos. Seja irrepreensível e tente ser o mais perfeito possível. Mas se você errar, reconheça isso e mostre ao seu filho que alguns erros podem nos ensinar valiosas lições.

Encontre maneiras simples de seguir essas dicas, e a educação da criança tende a ser melhor aperfeiçoada. Assim você estará colaborando em grande medida com a escola.

 Conclusão

Como diz o título do artigo, a educação começa em casa, e por isso você tem um papel muito importante nesse quesito. Trabalhe bem com seu filho e o ensine valores que você com certeza gostaria que ele tivesse.

Dicas para auxiliar seu filho no processo de adaptação na Educação Infantil

Está na hora de seu filho iniciar de vez os estudos, e o processo de adaptação à educação infantil não precisa ser um bicho de 7 cabeças. Como pai ou mãe, você pode ser uma grande ajuda para ele. Que tal vir com a gente e conhecer alguns segredos para ajudá-lo em momentos como esses?

Acompanhe!

  • Fortalecer seu círculo de amigos

Ter amigos faz as crianças se sentirem bem na escola. Seu círculo de amigos se torna uma referência importante ao longo dos anos. Além disso, a amizade constrói a autoestima e dá ao nosso filho mais confiança. 

Tente o seguinte: se esse é o primeiro ano de seu filho na educação infantil, tente entrar em contato com os pais de outros alunos na mesma idade que ele caso haja a possibilidade de seus filhos passarem um tempo juntos, brincando.

Encoraje seu filhos a fazer amigos e a apreciar a presença de outras crianças para brincar.

  • Trabalhar em equipe com a escola e as partes interessadas

Um problema? Uma dificuldade? Uma dúvida? Entre em contato com a escola. Converse com a professora, secretária ou coordenadores sempre que precisar. A escola certamente estará interessada em estabelecer uma parceria com a família.

  • Visão positiva

Os pais devem se esforçar para manter uma imagem positiva da escola e de tudo que a cerca. 

Em vez de reclamar que a lição de casa é longa e tediosa, os pais devem elevar o lado positivo como, por exemplo, a expansão do conhecimento. 

Além disso, não nos esqueçamos de valorizar tanto seus esforços e suas atividades, quanto seus resultados ou seus desempenhos. Então tudo pode se tornar uma fonte de orgulho na educação infantil

Outra rotina?

Estabeleça atividades fixas que sejam confortáveis para seu filho e o ajudem a fazer com que as transições, as partidas e o dia inteiro corram bem.

É sempre bom colocar a escola como algo presente na rotina, pois é isso que vai levar ao costume e à adaptação.

Incentive a atividade física fora da escola

A atividade física é essencial para a vida das crianças.Fazer esportes ou apenas mover-se atende a não apenas a uma necessidade física, é claro, mas também uma necessidade psicológica.

Esportes permitem que a criança liberte a tensão e equilibre suas energias, o que a torna mais disponível para o aprendizado na escola.

As crianças estarão em um espírito melhor para se concentrar e aprender, se estiverem fazendo exercícios sempre que possível.

Conclusão

Como você viu, os pais desempenham um grande papel na adaptação à educação infantil. Siga essas dicas sempre que possível, e não deixe que seu filho veja a escola como algo tedioso. Assim, ele conseguirá se acostumar ao colégio e sentirá falta da escola quando não estiver nela.